Bem-vindos ao 7º Festival “O Gesto Orelhudo”!



Vasculha já a programação completa desta 7ª edição do Festival ‘O Gesto Orelhudo’, evento de referência da fusão músico-teatral e da musicomédia internacional.


Sex 3 Outubro, Espaço d’Orfeu

22h00
Pas Par Tout (Alemanha)
Este trio faz da rua o seu palco. O riso é o propósito das suas animações músico-teatrais cheias de momentos burlescos. ‘Klops’ é uma pequena comédia musical sem palavras, em que três velhos loucos fazem o seu número: não se diria que são trapalhões, antes atrapalhados. Os alemães apresentam ainda ‘Cock Tales’, animação itinerante em que o público é surpreendido por personagens musicais saídas directamente do... galinheiro.

23h00
Dúmbala Canalla (Barcelona)
Músicas de circo, ciganas, marcianas, catalãs e outros estilos festivos por inventar. O concerto dos Dúmbala Canalla, uma espécie de banda nómada, vai dar num grande fim-de-noite na tenda. Festa absoluta em palco e fora dele!

Sáb 4 Outubro, Espaço d’Orfeu

22h00
Microband (Itália)
A orquestra sinfónica mais pequena do mundo. Ei-los de volta, melhores que nunca. Não se esgota a originalidade e criatividade dos Microband, uma referência mundial da música cómica. O musicalmente impossível torna-se possível às mãos deste duo que combina um virtuosismo instrumental quase acrobático com uma comicidade inigualável. Um (des)concerto hilariante para deixar o público do Gesto Orelhudo de boca aberta!

23h30
O Menino é Lindo (Portugal)
O Menino é Lindo é uma pequena fanfarra de Lisboa, inspirada na tradição dos grupos de sopros que acompanham as marchas populares. É composta por músicos de craveira e um animador de serviço que lhe dá para onde está virado. Atreve-se a improvisar, cantar e pôr tudo num virote! O público vai fazer parte da festa.

Seg 6 Outubro, Espaço d’Orfeu

21h45
Lost Locos (Cuba, Equador, Argentina)
Quem se lembra de Paul Morocco & Olé!, lembra-se seguramente de um dos mais extravagantes espectáculos de sempre no Festival ‘O Gesto Orelhudo’. O cómico guitarrista inglês, no registo que o deixou célebre, concebeu este novo espectáculo ‘Lost Locos’, dando azo à sua saudável loucura, ao juntar três guitarristas escolhidos a dedo na Alemanha: o argentino Juan Portela, o equatoriano Ruben Alvear e o cubano Carlos Chavez.Só pela amostra, é o mais internacional dos espectáculos desta edição d’O Gesto Orelhudo. É indescritível o que acontece às guitarras flamencas dos três ‘machos’ latinos apaixonados por si próprios, que competem entre si, julgando-se verdadeiros ídolos. As armas são as suas guitarras, altamente artilhadas. O público leva por tabela. Um espectáculo louco de sedução, comédia e música a um ritmo alucinante. Com a marca inconfundível de Paul Morocco, mais uma vez imperdível!

Ter 7 Outubro, Espaço d’Orfeu

21h45
Melingo & Maldito Tango (Argentina)
Daniel Melingo é magnífico. Cantor-actor de tango, tout court. Melingo estrupia as entranhas à canção urbana de Buenos Aires e entrega-a amanhada ao público, numa obsessão musical pelas raízes mais mundanas do tango. Impertinente, o nosso homem é requinte. Goelas de boémia de um velho canalha do tango cantado e vivido, a sedutora malícia do tango na voz grave e quente de um artista de corpo inteiro. Daniel Melingo desmonta os códigos do tango, perverte-o, subverte-o, canta-o como ninguém. As canções na voz de Melingo são, todas elas, peças raras. Última coisa: é absolutamente necessário vê-lo em palco, no seu acto soberbo de cantar com todos os sentidos. Um equilíbrio assaz precário sem ordem no jogo cénico, uma mímica simbiótica que arranca risos mas que, às páginas tantas, incomoda. Uma postura trágico-cómica a cantar cada história. Melingo vai para onde o tango o leva. E nós vamos atrás.

Qua 8 Outubro, Espaço d’Orfeu

21h45
Vaguement la Jungle (França)
Vaguement la Jungle são quatro músicos extraordinários que se conheceram a tocar nas ruas. Desde esse improvável encontro, este grupo de quarentões vem obtendo, na cena internacional, uma crescente notoriedade. Destilam uma música generosa com um espírito cáustico e libertário. Esta trupe de músicos aventureiros chega aos palcos e faz-se rapidamente adoptar pelo público, instalando a festa e a saudável loucura. O universo musical do grupo é uma deliciosa mistura sem fronteiras, um caldeirão borbulhante de estilos musicais, em que nenhuma influência dos quatro músicos é desperdiçada. A fusão é incontornável, pois não sabem fazer música de outra maneira. O resultado é um banho de energia em cada concerto, um verdadeiro remédio contra o tédio. Música altamente positiva para uma das grandes noites do Gesto Orelhudo!

Qui 9 Outubro, Espaço d’Orfeu

21h45
Gadgets (Austrália)
O comediante australiano Joel Salom combina malabarismo, acrobacia e humor, num dos mais fascinantes espectáculos desta edição. É um artista excepcional, um prodígio de técnica e um refinado humorista. Joel recorre ainda à tecnologia para fazer do espectáculo uma experiência única que inclui raios laser, percussão electrónica com bolas num interface digital e mais uns quantos truques e engenhocas. A acompanhá-lo, dois fantásticos multi-instrumentistas, Jim Dunlop e Marko Simec, os musicómicos de serviço, numa partitura original que divaga pela pop, clássica, metal e jazz. O membro mais acutilante do grupo é o pequeno e satírico Erik, o cão-robot, um ‘terrier’ de lata controlado à distância que é o alter-ego inconveniente de Joel Salom. Gadgets é um êxito retumbante por toda a Austrália e Nova Zelândia e chega agora a Portugal através do Festival ‘O Gesto Orelhudo’.

Sex 10 Outubro

21h45
Toques do Caramulo & Galandum Galundaina [
(Auditório de Recardães]
Dois dos mais identitários grupos da nova música tradicional portuguesa - "Galandum Galundaina" e "Toques do Caramulo" - tomam juntos o palco, homenageando os recônditos repertórios com que vêm marcando a nova música tradicional portuguesa. Todo matriz e autenticidade, o espectáculo vagueia cantigas do planalto mirandês à Serra do Caramulo. Mira Lo Miguel como estão Debaixo da Oliveira. Repiquem as gaitas, cantem rabecas, soprem as frautas e trinem braguesas, que é Portugal serrano a cantar.
Participações especiais de Pauliteiros de Miranda, Caretos de Podence, Orfeão de Águeda, Os Serranos Associação Etnográfica, Coro Jovem da ARCEL e Coro Infantil EMtrad’. Palco cheio e tradições partilhadas para uma grande festa!

OuTonalidades'08
A Tuna Rastafari (Galiza)
[Espaço d’Orfeu]
Uma descarga de energia dançante, um pelotão de músicos a fuzilar o público para uma grande festa. Directamente de Cangas do Morrazo, a Tuna Rastafari vem a Águeda abrir o OuTonalidades, na sua primeira edição simultânea em Portugal e na Galiza.

Toda a informação sobre o 7º Festival “O Gesto Orelhudo”no libreto ou no blog.

d'Orfeu - Associação Cultural | telefone (+351) 234603164 | dorfeu@dorfeu.com